Etiquetas

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Como é costume, Paulo Bento não sabe ganhar

O seleccionador nacional tem-se desdobrado em entrevistas após ter conquistado a fase de apuramento para o Brasil, aliás como já tinha acontecido em 2011. Eu percebo que Paulo Bento não queira abordar temas sensíveis durante a campanha de qualificação, já que a estabilidade da equipa é muito importante. Também considero que após ter festejado a qualificação, a comunicação social queira entrevistar o homem do momento.

O que não acho correcta é a sobranceria e arrogância com que Bento fala após um sucesso. O seleccionador não fez mais do que a sua obrigação, já que Portugal deveria ter carimbado o passaporte para o Brasil em qualquer circunstância. Na minha opinião, Bento falhou porque não conseguiu um primeiro lugar que esteve a um ponto de distância. Ora, a equipa nacional empatou no Luxemburgo e Israel e perdeu pontos em casa com a Irlanda do Norte e a selecção israelita. O único resultado normal foi a derrota com a Rússia fora de portas. Fazendo as contas, Portugal perdeu 8 pontos de forma infantil. Culpa dos jogadores ou do treinador? Para mim o culpado é Paulo Bento.

Se Bento não fez mais do que a sua obrigação, porque vem agora falar de jogadores que desapareceram da selecção? Bento não só fala como também acusa os profissionais de serem maus exemplos. Perante isto podemos afirmar que temos um seleccionador razoável e um homem fraco. É feio ter mau perder, no entanto compreende-se a reacção na hora da frustração. Pior do que ter mau perder é ter mau ganhar, ainda por cima recolhendo os louros da vitória exclusivamente para si. Quem não precisa de Bosingwa, Ricardo Carvalho, Manuel Fernandes ou Danny? Se o "culpado" fosse Cristiano Ronaldo o detestável seleccionador nunca teria reagido como está a fazer agora. Como tem sido seu apanágio, Bento prefere ajustar contas com o passado em vez de projectar o futuro.

Espero que Portugal faça uma boa campanha no Brasil e chegue mesmo até à vitória, no entanto espero que a Federação tenha o bom senso de não renovar com um homem desprezível como é Paulo Bento. Em termos de qualidade e carácter há treinadores que estão desejosos de serem seleccionadores. Um deles é Fernando Santos. 


Sem comentários:

Share Button