Etiquetas

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

PS e PSD em pé de guerra

Não bastou ao PS vencer para que o partido se mantenha unido. O PSD entrará num processo de auto destruição, pelo menos, até ao final do ano. Os dois maiores partidos nacionais, aqueles que irão ser sempre governo, estão em pé de guerra. Os sociais-democratas porque levaram uma banhada, e os socialistas pela circunstância de terem um líder fraco. 

Os dois partidos irão continuar em pé de guerra, só não se sabe por quanto tempo. Se de um lado é difícil demitir o líder porque se trata do Primeiro-Ministro, do outro, a vitória nas autárquicas veio confirmar a legitimidade adquirida em Abril último. 

Não vai ser fácil a Seguro nem a Passos conviveram com as críticas internas, no entanto o primeiro está mais vulnerável do que o primeiro, já que o líder do PSD tem a "protecção" presidencial. 

Perante este estado de alerta, em que ficamos?

Sem comentários:

Share Button