quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Acabem com a violência gratuita

Concordo com o Henrique Raposo.

O que se passou no último domingo no estádio do Dragão foi vergonhoso. A violência gratuita continua a entrar nos estádios de futebol e nem o equipamento da polícia é capaz de travar alguns energúmenos. Se a polícia não consegue impedir estas pessoas de se portarem bem nos campos, que se feche a porta aos adeptos durante alguns jogos.

No policiamento do último clássico, a PSP utilizou um helicóptero para vigiar a entrada da claque sportinguista. Porque razão tem o contribuinte de pagar o uso de um heli apenas e só para vigiar uma cambada de idiotas? Penso que não há nenhuma explicação para este facto, a não ser a paranóia securitária que as nossas autoridades têm em relação às claques.

É difícil acabar com as claques, ainda para mais quando há presidentes de clubes que financiam os ultras. A melhor de controlar os grupos é permitir o acesso do adepto normal aos lugares destinados a supostos membros de organizações que estão na absoluta ilegalidade. 

As cenas de violência não acontecem por acaso, já que a necessidade de ter espaço mediático leva a alguns excessos. Há situações que são excessivamente relatadas pela comunicação social, no entanto tem de haver medidas que proíbam certas pessoas de frequentar estádios de futebol. Nos dias de hoje a cobertura que é dada às claques é superior ao que se passa no relvado. É desta forma que se cria monstros violentos e dependentes de uma actividade que em tempos foi um divertimento de família. 

1 comentário:

Kruzes Kanhoto disse...

Também acho. A violência não deve ser gratuita. Tem, pelo menos, de pagar imposto.

Share Button