Etiquetas

terça-feira, 29 de outubro de 2013

A culpa nem sempre é de Mr.President

Muito se tem falado sobre a escuta ilegal por parte das entidades norte-americanas a líderes mundiais, em particular Angela Merkel. Em relação a Merkel já disse tudo, e que os EUA continuem o seu trabalho. Tenho lido muitos artigos sobre a responsabilidade de Obama nesta questão.

Barack Obama é o presidente dos Estados Unidos, pelo que é o principal responsável político pelas acções da administração. No entanto, acho que neste caso particular o Presidente não tem as mãos sujas. Porque simplesmente o líder não pode controlar tudo e mais alguma coisa. A primeira responsabilidade deve ser imputado aos responsáveis da NSA. Eles é que decidiram o alvo das escutas, tenho a certeza que Barack não "escolhe" os seus alvos em função das inimizades que vai criando ao longo do mandato com os seus homólogos europeus.

Se a NSA está a investigar, por alguma razão é. Não se trata de questionar a ilegalidade ou não do acto, muito menos a sua legitimidade. Além do mais, o Presidente  não sabia das escutas. Politicamente Obama deveria dar uma explicação, mas fica tudo por aí. No entanto, acho que o líder deveria ter vindo a público logo que as primeiras notícias vieram a lume. Um responsável quando não tem voto na matéria geralmente não diz durante uns tempos. Em meu entender essa posição não é a mais correcta, já que o "mundo" inteiro iria cair em cima de Mr.President.

O silêncio de alguns políticos em alturas de crise pode ser encarado como falta de coragem para resolver a questão. Mas nem sempre é assim. O nosso PR é um mestre em silêncio, por isso é alvo de muitas críticas.

Sem comentários:

Share Button