Etiquetas

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

8ª jornada - De novo, os três grandes

À oitava jornada o três "clássicos" grandes voltam a estar juntos nas três primeiras posições. Há muito tempo que FCP, Benfica e Sporting não ocupavam as três primeiras posições, muito por culpa da falta de qualidade leonina e da ascensão do Sporting de Braga. Os indicadores desta primeira metade da primeira volta são reveladores: o Sporting vai estar na frente do campeonato e o clube minhoto tem muito que trabalhar se quiser voltar a ocupar um lugar de Champions. Espero que o Braga consiga voltar rapidamente às boas exibições e às vitórias, até porque uma luta a quatro é mais bonita.

A vitória azul e branca não foi um castigo para o Sporting. A equipa de Alvalade foi uma digna vencida, tendo lutado até ao fim por um bom resultado. Um FCP pressionado é sempre difícil de bater, contudo nota-se que Paulo Fonseca ainda está verde para a função e o 11 azul necessita de um João Moutinho. Sem um 8 "à moutinho", o pode vencer mas nunca será demolidor. Ao contrário, o Sporting tem a garantia de ter um meio campo forte que vai crescer ao longo da temporada. No duelo de colombianos, nem Montero nem Jackson conseguiram marcar.

Na Luz mora uma equipa que ainda não brilha. A espaços, Jesus vai vencendo, mas tal como acontece em relação ao FCP, esta equipa não vai dar para a Champions, e assim Portugal corre o risco de ficar sem equipas na principal competição da UEFA logo em Dezembro. É certo que tanto FCP e Benfica terão de ir ao mercado em Janeiro, situação que não deverá acontecer em Alvalade. Já na pedreira deve vir mais um carregamento de jogadores novos. 

Temos FCP, Benfica e Sporting e depois o Estoril. A equipa de Marco Silva continua a vencer deixando os outros crónicos candidatos à Europa cada vez mais para trás. O Estoril tem apresentado um melhor futebol do que os três grandes. 

À hora que escrevo Abel Xavier já não é treinador do Olhanense. Só falta Costinha sair para que o ramalhete esteja completo, isto é, para que estes dois futuros treinadores aprendam primeiro a subir na vida gradualmente. Se a equipa de Olhão ainda se pode queixar dos problemas financeiros, não é admissível que o Paços de Ferreira perca pontos com uma equipa chamada Dnipro. 

Para já, os três grandes estão de volta ao topo da classificação e um Estoril a prometer melhor do que o quinto lugar da classificação alcançado a temporada passada. As desilusões continuam a ser o Braga, Maritimo e o Paços. 

Sem comentários:

Share Button