quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Jesus, o caça polícias

Acho lamentável a atitude do treinador do Benfica no domingo passado. Um treinador que se preze tem de ter cabeça fria e não pode ter comportamentos como os que se verificaram em Guimarães. Se o treinador encarnado teve cabeça fria para "aguentar" Oscar Cardozo na final da taça, não percebo porque razão se passou apenas e só para defender um adepto. 

Tenho pena que Luís Filipe Vieira continue a defender Jesus. A manutenção do actual técnico não faz sentido nas actuais circunstâncias. Jesus parecia um adepto que queria bater nas autoridades, no entanto esqueceu-se da sua condição de líder de um dos maiores clubes da Europa. O comportamento verificado não é um caso solitário, já que é o reflexo do estado do balneário benfiquista. As vitórias e algumas boas exibições disfarçam o mau ambiente que se vive, contudo ao primeiro fracasso o castelo de cartas desmorona-se.

Este é o sentimento dos benfiquistas e o único que ainda não percebeu foi o presidente, contudo é normal que assim seja já que Vieira é um pau mandado de Jesus. Que até bate na polícia a seu bel prazer!

Sem comentários:

Share Button