quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Braga e Matosinhos são do PSD

As cidades de Braga e Matosinhos vão mudar de cor política no próximo dia 29. Eternos bastiões socialistas, a cidade dos arcebispos e a que alberga o porto de Leixões vão sofrer uma mudança política radical que há muito não se via em Portugal.
Em Braga o dinossauro Mesquita Machado não se pode recandidatar, e pelo PS avança Vitor Sousa, o que no fundo é o mesmo se o ex-autarca voltar ao activo. Basicamente é o que se tem feito em muitas autarquias históricas: O rei não pode avançar, quem se candidata é o príncipe. Contudo, o subalterno geralmente é pior que o chefe, o que é motivo suficiente para preocupação geral. Pelo PSD vai a jogo Ricardo Rio, que deve o provável vencedor. Finalmente a autarquia de Braga volta para as mãos social-democrata após o reinado de Mesquita Machado. Será uma limpeza na cidade a todos os níveis e um começo de uma nova era. O que será uma vitória de Rio, poderá ser mais uma derrota para Seguro. Apesar de Mesquita Machado não se recandidatar, não acredito que o PS não tinha outro dinossauro guardado no armário para se candidatar e assim continuar o trabalho deplorável que os socialistas têm vindo a realizar na Câmara. Por norma o Norte é PSD e assim continuará com a conquista de Matosinhos, o que será outro dado histórico. Pedro Vinha da Costa e o seu amigo Arnaldo Tasca estão em condições de roubar a Câmara ao independente que se candidatou pelo PS nas últimas eleições, já que pelo PS vai a jogo um Parada qualquer que nem falar sabe. No fundo, os sociais democratas em Matosinhos vão aproveitar a confusão que o PS instalou naquela zona. Desde a saída do histórico Narciso Miranda que a rosa anda confusa. Assim a direita aproveita para vencer mais um município, mas como o objectivo principal de Seguro é ter mais um voto não há qualquer problema. 

Sem comentários:

Share Button