segunda-feira, 16 de setembro de 2013

A consciência como ponto de partida para a fé

O Papa Francisco I abriu na semana passada as portas do Céu aos não-crentes. O papa continua a surpreender com as suas acções progressistas, de forma a convidar todos a fazerem parte da família católica. Mesmo aqueles que não acreditam em deus e os que não partilham dos mesmos valores desta Igreja Católica. É notório que Francisco não acredita cem por cento nesta Igreja e tem tentado alterar mentalidades e práticas. 

Deus perdoa quem não tem fé e quem não a procura. A questão não está entre os que têm fé os que não a têm. Todos os homens e mulheres devem ser tratados de forma igual, independentemente das suas convicções religiosas. Além do mais, a fé pode ser demonstrada de várias formas e não tem que estar associada à religião. A fé é acreditar em algo, que alguma coisa de positivo vai suceder e melhorar as nossas vidas. Na minha opinião a religião é outra coisa. 

O papa fala da consciência. Francisco I dá mais um sinal de "liberdade" quando fala neste tema. A meu ver muito bem já que todos nós somos donos da nossa consciência e isso é algo que ninguém nos pode tirar. Há quem considere que ser católico é seguir a palavra de Deus, sendo que esta é verdadeira e única. Durante muito tempo a Igreja funcionou assim: Deus é único e soberano. Aplaudo a coragem de Francisco I em abrir a religião à consciência de cada um, porque ao contrário de Bento XVI, para Giorgio Bergoglio não há verdades absolutas. 

O problema é quando se vai contra a própria consciência só para "agradar". No fundo, não se pode ser católico quando não se tem um coração aberto e arrependido. O mais importante é seguir a consciência e quem não o fizer está a cometer um pecado, porque a sua liberdade fica restringida à opinião dos outros. Ao seguir a nossa consciência sabemos se estamos a praticar o bem ou o mal. Será aí que Deus fará a distinção entre os que devem entrar no Céu e os que ficam à porta. O caminho para a fé começa na consciência e não nos valores impostos.

Sem comentários:

Share Button