segunda-feira, 9 de setembro de 2013

A conflito continua até ao segundo resgate

A guerra que o governo tem travado com o Tribunal Constitucional parece não ter fim à vista, ao ponto da querela já ter chegado à União Europeia.
Pode ser que o chumbo de mais normas seja uma forma de angariar mais dinheiro e assim pedir um segundo resgate que trará maior equilíbrio às contas nacionais. No entanto, seria politicamente um erro o governos sujeitar-se a isto já que o que está em causa é a credibilidade internacional bem como qualquer anúncio de mais austeridade iria lançar o pânico na sociedade portuguesa, numa altura em que alguns indicadores económicos apontam para um crescimento ainda que tímido.
 
Não vale a pena o governo ameaçar com um segundo resgate para ganhar a batalha contra o TC, ainda para mais quando novas questões foram solicitadas aos juízes do Palácio Ratton. Acho que o governo está a tentar amedrontar o Tribunal para que este facilite a implementação das medidas de austeridade para resolver o problema do défice. É o que todos queremos não é? Se assim é porque razão o TC está a complicar a acção do governo com justificações pouco plausíveis e coerentes.

1 comentário:

Fatyly disse...

Que eu saiba o TC é para esclarecer e ou implementar decisões jurídicas e não esclarecer/justificar/complicar este "belissimo governo de birrinhas", sobre medidas POLÍTICAS.

Tinha era mais que acatar, ou melhor, saber bem o que estava a fazer antes de...

Digo-te mais, tal é a "imaturidade para não dizer incompetência", de uma Lei sobre os mandatos ter sido aprovada pelo parlamento e depois não sabem o que aprovaram? Como é que é? É o TC que teve de decidir quando seria trabalho dos parlamentares? e este é apenas um pequeno exemplo...

Tenho dito e não digo mais porque tudo isto é mesmo para dizer o que já disse...como "O rei vai nuo"!

Share Button