Etiquetas

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Cair na própria ratoeira

A Ministra das Finanças omitiu uma informação, mentiu ao Parlamento e agora a questão é saber como sai dessa ocultação sem se prejudicar mas também ao próprio governo. 

Quando alguém mente é difícil que consiga escapar a essa inverdade, a não ser que seja hábil nas respostas que dá, contudo só mesmo um grande artista é que consegue driblar a sua própria mentira. 

Não é nada fácil dar a volta a esta situação, já que para isso é necessário convencer que a informação dada se trata da mais pura das verdades e quem se enganou foi a outra pessoa. 

O que se está a passar com o caso dos SWAPS é isto mesmo: Aquele que "mentiu" tenta por todos os meios e feitios convencer os outros que a sua informação se trata da mais pura das verdades. Contudo, essa tarefa será difícil de alcançar porque o país inteiro já entendeu que Maria Luís Albuquerque montou uma ratoeira em que dificilmente conseguirá sair e pior do que isso colocou dentro dela Passos Passos Coelho e todo um governo pintado de fresco. 

É uma tarefa difícil que só está ao alcance dos predestinados e a Ministra das Finanças não tem esse dom. 

1 comentário:

Fatyly disse...

Eu acho que há tantas, mas tantas ratoeiras nos corredores da actual política versus governação/oposição que me provoca uma imensa tristeza com tanta falta de valores morais e éticos que deveriam vir do berço. É que façamos o que quisermos vai tudo ter sempre a "buracos escondidos" e quem se lixa é o mexilhão.

O que me acalmou/ilucidou foi ontem ter ouvido o sociólogo António Barreto na Sic Notícias, que com a sua calma, lucidez, ponderação e palavreado simples falou sobre temas fracturantes deste país à beira de um ataque de nervos. (pus o link no meu espaço)

Que cambada...que palhaçada e oxalá que vão todos a banhos e que ponham os neurónios a funcionar em prol do povo e não do "querido partido".

Bom fim de semana

Share Button