Etiquetas

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Uma coligação de esquerda?, não obrigado!

Há quem defenda uma coligação de esquerda para substituir este governo. Tendo em consideração que o PS nunca terá maioria absoluta em caso de vitória numa hipotética antecipação das eleições, seria necessário fazer uma coligação. 
Muito se tem falado num governo liderado pelo PS e que tenham o PCP e BE como aliados. Este triângulo seria difícil de se concretizar visto que nem PCP nem o BE são partidos que se consigam entender com PS, já que tanto um como o outro não têm na sua matriz ideológica as mesmas políticas defendidas pelos socialistas. Partidos diferentes mesmo que pertencentes à mesma ideologia não podem coabitar no mesmo governo, pelo que esta conversa sobre um futuro governo de esquerda não passa de uma hipocrisia política que nunca se concretizará. Sendo assim não se pode pedir ao Partido Socialista que governe sozinho. 

Dentro da esquerda parlamentar portuguesa há mais diferenças e caminhos distintos do que no chamado "centrão". Os comunistas nunca deixarão de defender ideias do passado e os bloquistas não têm a noção da responsabilidade política. Perante estes dados não podemos juntar num governo três partidos com características diferentes entre si e que não se entendem no Parlamento quanto mais num futuro governo de esquerda dito de salvação nacional. Este é o problema que Cavaco não quer ter e que os portugueses também não querem que seja uma realidade. 

1 comentário:

Observador disse...

Tenho, cada vez mais, dificuldade em perceber o que é 'esquerda' e 'direita'.

Share Button