segunda-feira, 17 de junho de 2013

Ninguém ganhou, só os alunos perderam

Na habitual luta dos números ninguém ganha. No entanto nem o governo nem os sindicatos ficam a perder com a greve do dia de hoje, os únicos perdedores são aqueles que não puderam fazer exame. Não só os alunos que tiveram de adiar por umas semanas o seu exame, mas os pais que têm de ficar à espera da próxima oportunidade para que os filhos possam fazer a prova que lhes dê acesso a um futuro.  Felizmente que esse futuro não está dependente das decisões do governo ou dos sindicatos, porque se assim for não terão muita sorte na vida. São estes mesmos alunos que daqui a dois anos não vão exercer o direito de voto porque já não acreditam na democracia, no diálogo entre as várias forças, no fundo não acreditam em nada pelo que não sentem necessidade de participar. Também por aqui a abstenção vai aumentando e os índices de desinteresse surgindo. Se não podemos confiar em quem toma decisões importante, e tendo em conta que essas decisões são relevantes e chocam com o nosso futuro, mais vale não participar. 

1 comentário:

Pedro Coimbra disse...

Por ter dito isso já levei porrada uma série de vezes, Francisco.
Que se lixe!
É essa a minha opinião.
Que se mantém intocada.

Share Button