Etiquetas

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Espelho meu espelho meu

Quando o espelho de uma pessoa é demasiado grande normalmente é porque algo não vai bem interiormente. A arrogância ou a sobranceria são dois aspectos que perturbam o desenvolvimento da personalidade. O desprezo total pelo outro leva muitas vezes que a queda seja bastante grande, sendo depois difícil de recuperar o que já está irremediavelmente perdido. 
Normalmente isso acontece com pessoas inseguras, que sabem não possuir o dom de conquista e pior do que tudo não aceitam fracassar. Se perder não consta do seu vocabulário, o fracasso é algo inadmissível, já que perante os outros não pode ser visto como alguém que errou, fracassou ou simplesmente teve uma derrota.

Este introdução serve para qualificar a personalidade do treinador do Benfica. A personalidade de Jorge Jesus levou o Benfica ao fracasso. Por isso os jogadores reagiram mal no final do jogo e os adeptos levaram mais um tiro no coração. São aqueles que vestem a camisola e estão sempre com a equipa que mais sofrem com os desaires do seu clube, ainda para mais quando são iludidos. Diz-se por aí que Jesus é do Sporting, não sei se é verdade ou não, mas a realidade é que o treinador do Benfica não sente as derrotas do clube que orienta da mesma forma que milhões de apaixonados hoje estão desolados, porque lhes foi prometido o céu e agora estão à beira do inferno. O egoísmo nem sequer permite dar os parabéns ao adversário nem esperar em campo para aplaudir o mesmo aquando da atribuição do troféu. Lá por fora costuma ser assim, pelo que em Portugal não deveria ser uma excepção. 

Quando alguém está focado num objectivo esquece o mundo à sua volta. Os sentimentos pelos outros, a forma de chegar a pretendido e tudo o resto. Valores e princípios são esquecidos para atingir a glória e o sucesso, sentimentos destruídos, além de outros aspectos negativos. As pessoas egoístas são assim e mesmo que nós queiramos não mudam um pouco, pior do que tudo sentem-se felizes por ver a desgraça alheia. 

E com isto peço ao treinador benfiquista que sai pelo próprio pé e deixe o Benfica em paz. 

Sem comentários:

Share Button