Etiquetas

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Porque é que o cão persegue a rena

As histórias a que podemos chamar das origens contam muitas vezes o princípio de uma discórdia, de uma desordem ou mesmo de um ódio. É o caso desta narrativa inuíta.
A rena e o cão, outrora grandes amigos, foram um dia à feira. Cada um deles puxava um trenó muito carregado. A rena, que era velha e já muito cansada, pediu ao cão:
- Rogo-te, ajuda-me! Leva uma parte do meu farto!

Mas o cão fez orelhas moucas e continuou sozinho. A velha rena abateu-se morta na neve. Então o homem que era dono dos dois trenós carregou no do cão todas as mercadorias que a rena puxava.

- Tinha feito melhor em ajudá-la- pensou o cão, a puxar, resfolegando.

Desde esse dia, sempre que o cão avista uma rena, persegue-a. Mas a rena evita-o e foge para longe. 

1 comentário:

Teresa Isabel Silva disse...

Não conhecia essa narrativa... Mas a verdade é que ela tem mesmo uma boa lição de moral... Acho que deviam de ensinar isto a toda a gente.

Boa semana

Bjxxx

Share Button