sexta-feira, 5 de abril de 2013

Ideias Políticas XVIII: Os maus governam os fracos

A noção de democracia está ligada à ideia que os maus governam os fracos. Normalmente aqueles que estão no topo usam e abusam do denominado ius imperii. O seu poder é usado de forma discricionário e sem respeito pelos mais fracos, os que estão numa situação de não poderem responder. 

Perante isto a democracia em que vivemos é falsa, pois não respeita os princípios da igualdade e como consequência não há garantia de liberdade. O sistema de hoje favorece os maus e pouco qualificados e deixa os mais competentes, sérios e honestos de fora. A teia de interesses proporciona a quem tem falta de ética poderes ilimitados e um maior conforto social. 

Esta ideia tem relevância a nível político mas também social. Se quem está à frente das instituições pertence a essa teia de interesses, os cidadãos vão ser mal servidos, independentemente do nível de vida que o Estado lhes proporcione, isto porque quem dirige já está comprometido com a falta de princípios e rigor com que actua perante o eleitor. Normalmente as decisões são adoptadas em função do "calendário" pessoal e não em benefício dos cidadãos. A nível social pode originar descontentamento popular que leve a manifestações e em certos casos a revoluções. Salvo raras excepções, a história ensinou-nos que o povo revolta-se quando a representação das instituições não tem qualidade humana para servir o país e a sua população. É neste momento que os fracos se tornam fortes acabando com os maus governos. 

Não se pode condenar um povo por ter escolhido mal. A democracia é assim mesmo, um jogo de opções políticas. No entanto, é possível mudar quando o líder já não serve, independentemente das suas razões. Aos fracos compete recuperar o poder instalado e escolher o sábio que os represente com dignidade, de forma justa.


2 comentários:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Desde que tenham muita conversa eles sobem para o poder mas sobem sem qualidades e isso torna-os maus e incompetentes como governantes.

Já lá vai tempo em que era uma honra ocuparem esses lugares e tudo faziam para bem dos mais pobres e dos mais frágeis.

Francisco Castelo Branco disse...

Sim, hoje a maior parte das pessoas não quer estar associado a esses lugares. Especialmente políticos

Share Button