Etiquetas

sexta-feira, 1 de março de 2013

Quem "salva" o coelho enforcado

Concordo inteiramente com o post do Pedro sobre os insultos ao PM. Há quem diga que a liberdade de expressão não tem limites, mas na minha opinião, quem protesta deve saber até onde se pode ir. Usar como forma de protesto um coelho enforcado é sinal uma forma de incitamento à violência que passa por "enforcar" o Primeiro-Ministro. Além do mais estamos perante uma ameaça grave porque envolve o Primeiro-Ministro.

Não há dúvida que os protestos dos últimos dias se têm revelado perigosos para os visados. Parar uma conferência ministerial para cantar a grândola vila morena é falta de respeito mas não tem nada de violento, pelo que ainda se aceita esta forma de manifestação. Tentar agredir alguém é condenável, não só socialmente mas também criminalmente, e essa era a mensagem do coelho enforcado. Quando essa pessoa é um governante a pena deveria ser mais severa. 

Eu acho que os responsáveis directos e indirectos deste tipo de campanha não percebem que se estão a meter num beco sem saída. Ao usarem como escudos jovens estudantes que por norma gostam deste tipo de acções, só vão provocar revolta na sociedade portuguesa. Imagens degradantes como foi ver Relvas a fugir de estudantes ou o caos na recepção ao PM só descredibiliza quem nos últimos dias tem tentado chegar a vias de facto com um membro do governo, depois o contribuinte é que tem de pagar o reforço da segurança dos membros do governo.

Espero que depois da manifestação da amanhã  as acções violentas contra o governo acabem para bem do país. Além do mais, convêm não esquecer que tudo isto acontece numa altura em que a troika está por cá a fazer a sua 7ª avaliação. Todos estes protestos têm um propósito, no entanto há formas melhores de de indignação.

1 comentário:

ematejoca disse...

Concordo que a liberdade de expressão não tem limites, mas enforcar um coelho não tem nada a ver com a liberdade de expressão.

Se os tipos da Faculdade de Direito são assim tão valentes, que enforquem o PPC, mas não um pobre animal, que não tem culpa de ter nascido em Portugal, país governado por idiotas, e com estudantes SELVAGENS E IGNORANTES!

Que felicidade eu viver num país civilizado!!!

Share Button