Etiquetas

sábado, 23 de março de 2013

presente e futuro leonino

O Sporting joga hoje o seu presente e futuro. As eleições de hoje vão marcar o clube nos próximos anos. A recuperação desportiva e financeira são as prioridades deste gigante adormecido que viveu durante anos a fio envolto em polémicas e guerras de poder. A grande dúvida que se instala tem a ver com o facto de saber se a união vai ser uma realidade após o escrutinio de hoje. Penso que o presidente do Sporting que for eleito hoje não terá muito descanso, porque tanto Couceiro como Bruno Carvalho são pessoas fora do "sistema leonino". Ora, os bancos precisam de alguém que coloque o aspecto financeiro à frente do desportivo, situação que os adeptos não aceitam. Dentro do Sporting há uma divergência sobre as prioridades do clube. As finanças ou os resultados desportivos? Se for as finanças não há resultados desportivos, mas se a aposta for nos resultados não será fácil controlar o défice. O que se passa no Sporting é o mesmo que acontece em relação ao país. Tudo se resume a uma questão de prioridades e de quem manda no clube. A troika sportinguista não é bem aceite pelos adeptos nem pelo Presidente que for eleito hoje, pelo que o próximo homem forte de Alvalade não terá um mandato fácil. 

3 comentários:

Fernando Vasconcelos disse...

Por acaso está bem visto o paralelo. Na realidade tal como a troika não é solução para o país também não é solução para o Sporting. E não por uma questão de prioridades. É por uma questão de eficácia. O remédio só é bom se funcionar. Se matar o doente, se o fizer definhar por muito bem que fique o mundo depois disso o paciente não deixa por isso de estar morto. Por outras palavras, um país sem esperança nunca vai melhorar por mais que se poupe. Um clube sem resultados desportivos idem. Isto parece que hoje em dia é difícil de fazer entender a quem insiste em apenas ver um lado da equação. Lado esse que serve exactamente os mesmos: Quem já tem. No país como no desporto e mais não digo.

Francisco Castelo Branco disse...

mas fernando, no desporto e em particular no futebol é possível fazer uma boa equipa ocm um orçamento baixo. Veja-se o caso do Sporting de Braga e o que fez Jesus no Benfica

Fernando Vasconcelos disse...

Jesus no Benfica? tens uma ideia do orçamento do Benfica se comparado com o do Sporting Clube de Portugal? É claro que é possível gerir bem os meios - possível e desejável aliás - mas o facto é que a excessiva concentração nas medidas financeiras sem que se perceba exactamente se são ou não relevantes ou sequer solução - sem que se discutam os problemas e sobretudo os pressupostos conduz ao que estamos a ver em toda a Europa. E escreve o que digo, os mesmos problemas vão chegar à Alemanha e aí como por magia o controlo orçamental vai deixar de ser a coisa mais importante do mundo ...

Share Button