quarta-feira, 20 de março de 2013

A UNIÃO EUROPEIA ACABOU?


Um conjunto de equívocos lançou Chipre na UE e na Zona Euro. Uma ilha dividida entre turcos e gregos. Um país que não é nação. Um rochedo no meio do Mediterrâneo. Chipre é um coito de piratas. Sempre foi. Toda a gente sabe. A frota mercante alemã tem bandeira cipriota, para fugir ao fisco alemão. Ali se escondem fortunas russas e árabes de proveniência mais que duvidosa. Toda a gente sabe. Um país que tinha os comunistas no poder até há poucos anos. A UE resolveu dar-lhes a mão para os integrar no "rebanho" e, assim, assegurar uma posição estratégica. Enfim, pagava-se para ter algum controle na ilha. Tudo isto foi apenas há cinco anos. Em 2008. Na 6ª feira passada, a UE decidiu confiscar 10% de todos os depósitos bancários em Chipre, como garantia para ajuda financeira aos bancos cipriotas. O confisco é geral. Dos russos, dos árabes, dos ingleses, dos cipriotas. Dos mafiosos e dos trabalhadores. Hoje começaram as conversas entre Chipre e a Rússia ao mais alto nível. Putin teve ter esfregado as mãos de contente. Prepara-se para tomar conta da ilha, com toda a naturalidade. Não se entende o disparate da UE, a não ser por total demência ou por um propósito obscuro de acabar com a União. Portugal tem de começar a olhar para outro tipo de alianças, porque daqui já se percebeu tudo.

Jorge Pinheiro

4 comentários:

Pedro Coimbra disse...

Também não creio que este seja o principio do fim.
Mas que é um momento de séria tensão, lá isso é.
Bem capitalizado pela Rússia, gerido com os pés pela União Europeia.

Observador disse...

A situação de Chipre pode ser um rastilho para o fim do euro.

francisoc disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Francisco Castelo Branco disse...

e da própria união política

Share Button