domingo, 3 de fevereiro de 2013

Olhar a Semana


Acidente rodoviário mancha a semana.
Autocarro Espanhol sem cintos. Estradas portuguesas  em obras. Vitimas sem culpa. E agora?

 No Brasil morrem mais de duas centenas de pessoas numa discoteca sem alvará. Queimadas e sufocadas pelo fumo por causa de um acto completamente louco. São as normas a mais de um lado e a menos de outro. Retratos de um país de extremos. E agora?

António Costa lança os dados e lê os Orixás em vez de ir a votos e, Seguro ofende-se com a leitura das cartas. Terá as suas razões mas agora a sorte já está lançada. E não é de agora. É desde aquela malfadada entrevista em que se decidiu interromper quem estava a ser entrevistado e, quem estava a ser entrevistado era António Costa.

 Diz-se nos mentideros que se perfilam candidatos a Presidente da República se é que a República tem candidatos. Aguardemos a hora.

 Duas crianças aparecem mortas dentro de um carro e, o corpo da mãe é encontrado só no dia seguinte mas perto. Eles envenenados com bolos ela sufocada com um saco que enfiou na própria cabeça... ( inconclusivo... e agora?).

Nos canis municipais os animais continuam a ser abatidos no séc XXI pela civilização dos que dominam. Uns são mais iguais que outros neste mundo, diriam os defensores dos animais. Em boa hora?

Jornalista constituída arguida devido a queixa apresentada pelo facto de ter escrito sobre diamantes de sangue em Angola. Tema tabu? Fora de hora?

Abriu o ano judicial com discursos mornos  à excepção do discurso do bastonário da ordem dos Advogados o que já não é surpresa.

Em tempo de crise económica o Sr Presidente da República apela à justiça para que seja célere e crie condições à economia, porque o País não pode esperar pelo desenvolvimento que urge.

O artº 87.ºda CRP diz-nos sobre a actividade económica e investimentos estrangeiros que a  lei disciplinará a actividade económica e os investimentos por parte de pessoas singulares ou colectivas estrangeiras, a fim de garantir a sua contribuição para o desenvolvimento do país e defender a independência nacional e os interesses dos trabalhadores.

Parece-me pois que, a ser atribuída alguma responsabilidade à Justiça ela só será possível com a responsabilização do Poder Legislativo e do Poder Executivo ... quiçá com o acordar do Poder Judicial.

Então ? Peço a factura agora?

ACCB

1 comentário:

Rui da Bica disse...

Somos "bombardeados" continuamente, com as mesmas notícias, em todos os noticiários do dia de cada meio de informação, Pedro ! :((
Facturas e recibos é que ninguém se atreve a passar ! :((
Dificilmente a culpa morre casada ! :((
Há sempre uma "comissão de averiguações", para que o tempo vá passando e os assuntos sejam esquecidos !
.

Share Button