Etiquetas

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Haja coragem para reformar

A reforma do Estado dificilmente terá sucesso sem o apoio do PS. Não acho que os cortes não vão ser feitos mas o impacto dos mesmos só será grande caso o Partido Socialista esteja de acordo com as medidas propostas pelo governo.

Numa altura díficil como esta é importante deixar de lado os umbigos e interesses partidários e pensar na Nação. Se os socialistas não participam na reforma do Estado estão a dar carta branca ao governo. Um país que não tenha oposição séria e construtiva está refém da vontade da maioria. Acho que o PS está a perder uma excelente oportunidade de apresentar as suas ideias, mostrar que é uma alternativa credível e subir uns pontos nas sondagens, já que António José Seguro não descolou para a desejada maioria absoluta.

Esta proposta do governo é necessária. É essencial que o país faça uma limpeza nas suas gorduras e equilibre as contas de uma vez por todas. Em alguns sectores haverá cortes cegos, mas noutros sentiremos no futuro o impacto destas medidas. 

Um trabalho realizado por todos trará mais credibilidade ao país junto das instituições externas e reforçará as notas positivas que a troika nos tem dado. No entanto, percebe-se a preocupação do PS já que avizinham-se eleições internas. Contudo, sem oposição interna António José Seguro pode muito bem dar o braço a torcer.

Sem comentários:

Share Button