Etiquetas

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Ideias Políticas: A propaganda XV

A propaganda política é um dos instrumentos mais importantes que cada organização tem ao seu dispor para alcançar os votos necessários que lhe permitem chegar ao poder. Ao visionar uma série sobre a Ascensão de Hitler ao Poder, reparei na forma magnífica como Joseph Goebbels conseguiu fazer uma lavagem ao cérebro dos alemães. A forma como gestos simples podem "convencer" o eleitor é algo  fantástico.

Durante anos os cartazes de rua, os inúmeros comícios realizados pelos partidos conquistavam o eleitorado de uma forma rápida. Há uns anos atrás bastava dar uma bandeira a um jovem para que este se tornasse rapidamente simpatizante e posteriormente militante. Casos há em que chega colocar uma ficha de militância à frente para jurar amor eterno. 

A forma que Goebbels encontrou para colocar o Partido Nacionalista Alemão no poder já não se usa, não por causa dos seus métodos mas devido ao desinteresse das pessoas pela causa pública. À medida que a população se desinteressa a propaganda é cada vez em menor quantidade e pouco eficaz. Ou seja, não atinge os objectivos pretendidos na sua substância mas também em relação à quantidade. 

Em meu entender os partidos acabaram com os tradicionais comícios porque sentem que vão ter casa vazia, preferindo optar por realizar jantar-comícios. A ideia resulta porque se janta bem e barato e assim o povo agradece.

Com o passar dos anos a propaganda política tem vindo a ser alterada. Como não podia deixar de ser a Internet assume aqui um papel fundamental, no entanto acho que as organizações política ainda não descobriram a forma ideal de comunicar através das redes sociais. 

Há uma crise na forma como se faz propaganda política, muito por culpa do desinteresse das pessoas pela causa pública, como referi atrás. Esse descontentamento resulta num esforço cada vez menor dos agentes em arranjar novas formas de comunicação. Tendo em conta que os governos mudam consoante os ciclos políticos, é preciso apostar em novos métodos propagandistas, até porque algumas armas já estão demasiado velhas.

Sem comentários:

Share Button