Etiquetas

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Em nome do bom jornalismo


Um dos mais antigos e prestigiados jornais portugueses está de parabéns. O Expresso completa 40 anos de jornalismo sério, credível e interessante. O semanário respira saúde enquanto outros concorrentes anunciaram o fim ou perdem-se por um jornalismo com causas próprias. Foi pela sua campanha contra alguns governos que o Independente morreu, sendo que o Sol parece ser uma muleta do governo antes de ter tido um comportamento pouco ético com José Sócrates.

Quem lê o Expresso como eu, não encontra nada disto. A imparcialidade e a opinião livre são as suas principais características e aqui deixo os meus parabéns aos cronistas que costumam fazer análises lúcidas e rigorosas todas as semanas. Penso que no futuro este jornal será um dos sobreviventes, até porque num semanário há sempre a expectativa de encontrar outro tipo de informação que não estão nos diários. 

Espero que o Expresso dure mais 40 anos e continue a mostrar o que o jornalismo tem de bom. 

2 comentários:

Observador disse...

Caro Francisco, com a sua permissão associo-me à ideia.

Nem o 'Independente', muito menos o 'Sol', fazem sequer sombra ao 'Expresso'.
Cujo único 'inconveniente' é obrigar-nos a fazer uso da condição física para transportar a quantidade de jornal, tantos são os cadernos e revista. Tantos mas bons.

Parabéns ao 'Expresso' e a todos os seus trabalhadores e colaboradores.

Francisco Castelo Branco disse...

concordo. O tamanho do Jornal não é o mais adequado. Mas sabe bem comprar o saquinho ao sábado de manha

Share Button