Etiquetas

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

A liberdade está em causa

Em todo o lado existe uma câmara de vigilância. Por norma costumam estar escondidas em locais públicos como centros comerciais, lojas ou bombas de gasolina. No entanto, a intromissão destes pequenos aparelhos já chegou ao nosso local de trabalho e à nossa casa. A nossa vida está a ser vigiada 24 horas por dia. 
Pensamos que estamos mais seguros porque existe uma câmara, mas não é bem assim. A falta de privacidade começa no momento em que temos alguém permanentemente a vigiar-nos, além do mais as câmaras de vigilância não impedem os prevaricadores de pensarem duas vezes antes de iniciar o assalto. 

Não é bom estar no local de trabalho e saber que os nossos movimentos estão constantemente a ser seguidos, isto para além de poder provocar curiosidade alheia. A dita segurança por vídeo ainda não chegou a nossa casa, mas em breve acontecerá. A insegurança que existe no nosso dia-a-dia não nos permitirá viver tranquilamente em família. 

Ninguém gosta deste tipo de vigilância, nem mesmo os donos de estabelecimentos comerciais que estão mais vulneráveis a estas situações. Contudo, este é o preço a pagar para manter o negócio aberto. É impossível ter privacidade com as câmaras presentes, no entanto sem estas o risco de vulnerabilidade é maior. Hoje em dia ninguém dorme seguro sem ter um sistema de video-vigilância por perto, o problema é que com esta adesão não faltam motivos para não se poder dormir descansados. Quem gosta de saber que por detrás da câmara está alguém a seguir os nossos passos? a nossa vida? E que isso será tema de conversa num qualquer almoço ou muito provavelmente poderá tirar partido dessa situação?

A insegurança que se vive hoje em dia não justifica câmaras de video-vigilância em cada esquina. A liberdade da pessoa humana tem de ser respeitado e é um valor jurídico mais elevado do que a segurança material, porque o que está em causa é proteger bens materiais, espaços físicos. É verdade que sem segurança não há liberdade, mas não se pode querer controlar tudo através do sistema "Big Brother". 

Infelizmente este sistema veio para ficar e agrava-se com as tensões sociais que têm surgido nos últimos tempos. Não será difícil fintar as câmaras, ainda para mais quando é obrigatório o uso do "sorriso amarelo", já que a lei é implacável nesse aspecto. A liberdade é que continua por estar assegurada.

Sem comentários:

Share Button