quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Porque razão se deve demitir um responsável eleito?

Alguém que é eleito para um mandato com um determinado programa uma vez que constata que não o pode executar quer por culpa própria quer por responsabilidades exteriores anteriores ou posteriores, próprias ou de terceiros só tem mesmo uma saída honrosa: A demissão.

Não tem que esperar que alguém com poder para o fazer lhe indique o caminho da porta. Ele (o responsável) conhece bem o que prometeu, o que programou. Ele sabe que não o está a cumprir, pouco importa a razão ou a culpa. Facto, não o está a cumprir.

Nessas condições sobretudo se baseou uma boa parte da sua campanha na sua honestidade intelectual não lhe resta outra solução senão a demissão.

A demissão não é vergonha nem sequer uma aceitação de qualquer tipo de culpa. É simplesmente a verificação de que o programa que o levou a ser eleito não pode ser cumprido e até se admite que se volte a recandidatar com um programa diferente, com uma equipa diferente ou igual tanto faz.

Mas submete-se à única forma que lhe dá legitimidade: O voto. Não pode é com esse voto fazer diferente do que prometeu e advogar que é a única solução e que não existem alternativas. Não lhe cabe essa decisão. Essa decisão cabe aos cidadãos, essa decisão cabe aos sócios.

Nisso e em outras coisas o Sporting mais do que ser "de Portugal" é "Portugal" e mais não digo ...

3 comentários:

Francisco Castelo Branco disse...

Não sou apologista de eleições antecipadas, nunca fui, seja no país ou numa organização.

Os mandatos devem ser levados até ao fim e os projectos escrutinadas após o termo legal. os projectos também podem sofrer ajustes, no entanto no caso leonino já há casos a mais para provocar eleições antecipadas, em particular a questão da vigilância aos jogadores. Para que haja eleições só os jogadores é que podem provocar porque são eles que entram em campo, mas tendo em conta a forma como se têm comportado é caso para dizer que o Sporting não irá vencer até que Godinho convoque eleições antecipadas..

FireHead disse...

Quando eu li isso pensei que se tratasse do Passos Coelho...

Observador disse...

Também não defendo eleições antecipadas.
Estas, permitiriam a quem faz m***a sair por uma porta, maior ou menor, sem sofrer as consequências.

Foram eleitos devem ficar. E arcar com as responsabilidades do que fazem ou não.

Deve-se, contudo, punir - demissão, talvez - um responsável eleito.
Mas a seu tempo, no final do mandato, para sentir a vergonha na praça pública.

Share Button