sábado, 17 de novembro de 2012

Tragédia na Pista

Estes últimos acontecimentos no GP de Macau dão que pensar. Primeiro, como é que é possível que no espaço de dois dias morram dois pilotos? Um de motas e outro de automoveis. 
Em segundo lugar, qual é a característica fatal da pista que levou a esta tragédia e porque razão a organização decidiu acelerar por lá. Será que há vontade para correr num circuito "kamikaze". 
Em terceiro lugar, não se percebe porque continuam a realizar as provas, isto numa altura em que estas tragédias deviam estar a ser investigadas. A organização devia ter parado as provas de imediato e as autoridades apurar os responsáveis por tudo isto, porque não acredito em azares quando a mesma tragédia acontece por duas vezes no espaço de apenas dois dias. Repito.
Têm de apurar responsabilidades, sob pena de o mundo do desporto automóvel ficar sem adeptos.

2 comentários:

Pedro Coimbra disse...

Francisco,
Nos dois casos, o que aconteceu foi trágico.
Dua avarias mecânicas que, num circuito como o de Macau, onde não há escapatórias, só muros, são muitas vezes fatais.
Infelizmente, foi isso mesmo que aconteceu.

Francisco Castelo Branco disse...

Eu não percebo como é que não há escapatórias. as pistas só com muros há muito que estão banidas do automobilismo.

Share Button