quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Só agora é que vem o melhor?

Como eu previa Barack Obama foi reeleito, apesar de alguma luta dada por Romney. No entanto, os números finais são um pouco preocupantes para quem esteve "empatado" tecnicamente com o actual Presidente. A diferença foi quase de 100 delegados, o que mostra a força de Obama. No fundo, cumpriu-se uma tradição que já vem sendo habitual: o Presidente tem sempre vantagem.

Mais do que a eleição convém analisar o discurso do actual Presidente reeleito. Depois do "Yes We can", temos agora o "the best is yet to come". Não percebo esta mania dos Presidentes ou Primeiro-Ministros que  se guardam para o segundo mandato para fazer algo pelo seu país. O que Obama pretende transmitir é a continuação do "sonho americano", sendo que estes quatro anos foram apenas o limpar da casa. Este é o típico discurso de alguém que sabia poder perder a sua eleição, mas no entanto obtém o voto de confiança para mais um mandato. É interessante verificar que o mais importante para os americanos é a Economia. Não sendo uma exclusividade norte-americana, é curioso que a política externa não está no topo das prioridades.  Ao contrário do que sucedeu há quatro anos, quando a escolha era "continuar" a guerra ou não, em 2012 as preocupações viraram-se para a economia. 

Em meu entender este novo slogan de Obama só vem mostrar que ele falhou no seu primeiro mandato em muitas questões essenciais, sobretudo a nível interno. Não prevejo mudanças na Casa Branca nos próximos quatro tempos, por muito pomposos que sejam os discursos do Presidente. Quanto a Romney devia ter fechado a janela do avião......

4 comentários:

Observador disse...

Como eu previa, Obama venceu.
Essa coisa dos empates técnicos são, na maioria dos casos, uma espécie de conversa da treta.
O eleitorado sabia o que queria e mostrou-o duma forma que não deixa margem para dúvidas.
De facto, não deixa.
Os democratas mantêm o Senado. Os republicanos mantêm a Câmara dos Representantes.
Mantêm, certo? O que quer dizer que nada se alterou.
Obama não fez tudo o que disse ir fazer? Não. E depois? Torna-o tal facto um mau presidente? Claro que não. Os Estados Unidos estavam tão mal que nem com uma varinha mágica.
Foram feitos alguns avanços. Serão feitos mais. E mesmo assim, ao fim de outros tantos quatro anos, não ficará tudo feito.
Oxalá que nas próximas eleições não surja um Mitt Romney ou outro republicano qualquer para fazer regressar os EUA ao antigamente.
Não é, família Bush?

P.S. - Afinal eu tinha razão quando dei, em 'posts' atrás, a vitória a Obama.
Até falei 'da máquina' ...

Francisco Castelo Branco disse...

Observador

Concordo. Obama ganhou e com uma vantagem bem confortável. Mais de 100 delegados de vantagem.
A questão principal é que Obama defraudou as expectativas isto tendo em conta os discursos proferidos. E ontem voltou a prometer..."agora é que é"....

Duvido....

Observador disse...

Temos que esperar e dar o benefício da dúvida.

Será uma questão de sensatez.

Francisco Castelo Branco disse...

veremos, mas acho que não vai mudar muito.

Share Button