Etiquetas

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Está aberta a Secessão

A par da crise económica e social, nuestros hermanos têm no próximo domingo um teste de fogo à união territorial e política que nestes últimos anos tem marcado a história de Espanha. Era de esperar que algum dia, alguma das regiões que há muito lutam pela independência de Madrid conseguissem as suas reivindicações. Se o governo espanhol teve durante muito tempo de lutar contra o terrorismo da ETA, hoje tem um problema político que se chama Catalunha. 

As divergências entre aquela região e o Governo espanhol são enormes, no entanto nunca como agora a possibilidade de independência da Catalunha está tão perto. Basta que a CIU vença as eleições no domingo e cumpra a promessa da realização de um referendo sobre a autonomia daquela região. Pelo que se tem visto nas ruas, as pessoas são favoráveis a uma secessão do governo sediado em Madrid. 


Tendo em conta que estamos perante duas regiões completamente diferentes, com culturas e pessoas distintas, o mais óbvio que cada um siga o seu caminho. Tal como aconteceu no Kosovo, Montenegro e em muitos locais do Mundo, aqueles que não se identificam com uma nação, preferem seguir o seu caminho sozinhos, acabando no fim por ganhar a luta. Seja ela feita através das armas ou por meios democráticos perfeitamente legítimos. 

Concordo que não se pode pedir a uma região que siga os mesmos caminhos financeiros, económicos e políticos quando há outro tipo de culturas e vontade de autonomia. Ainda para mais, é estranho que Madrid seja o alvo da ira de Bascos, Catalães, Maiorquinos, Galegos.....
No entanto, para que um povo consiga a autonomia de outro, é necessário algo mais que a identificação e a luta política. Tem de haver uma história por detrás desse povo. Sem isso é impossível distinguir quais os aspectos porque razão os catalães anseiam pela autonomia. 

Sem comentários:

Share Button