Etiquetas

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Arménio, um trolha da areosa

Recordei-me desta música de Rui Veloso, a propósito da greve geral de hoje. Em particular do líder da CGTP Arménio Carlos. Isto para qualificar o comportamento do sindicalista como pouco ético para não dizer vergonhoso. Esta é a terceira greve em menos de um ano, mas é a segunda no período de oito meses e ambas sob o comando de Arménio Carlos. De registar, que em nenhuma das duas greves convocadas por Arménio Carlos a UGT participou. Quem não se lembra dos momentos em que Carvalho da Silva e João Proença davam conferências de imprensa lado a lado? Com Arménio no poder nada disto é possível, porque o actual secretário da CGTP quer apenas e só protagonismo político, sob pena da sua central sindical morrer por falta de carisma do seu líder. Sim, porque as organizações políticas e sociais dependem muito da imagem que o seu líder tem. E não é de espantar que após o fantástico trabalho de Carvalho da Silva, que houvesse um vazio na nova direcção. Daí que Arménio tenha tratado de fazer greves gerais a todo o custo para ganhar notoriedade.

Quantos camiões virão da Margem Sul para participar na manifestação da CGTP logo à tarde? É uma fila enorme que não pára de crescer, tão grande quantas as filas que se fazem hoje nas paragens de autocarros e  outros serviços públicos que hoje pararam, mesmo estando falidos. Eu quero ver quando estes serviços estiverem nas mãos dos privados quem é que vai fazer greve.....



Sem comentários:

Share Button