sábado, 6 de outubro de 2012

Momentos Olhar Direito(3) : Eleições norte-americanas

A 5 de Novembro de 2008, Barack Obama foi eleito o 44º Presidente norte-americano. Após oito anos de presidência republicana, os democratas voltavam à Casa Branca. O heroi do Povo, Barack Obama conseguiu vencer John Mccain muito graças ao seu famoso discurso "Yes, We can".

Durante o ano de 2008, este foi um dos principais slogans políticos pronunciados em todo o Mundo. A promessa de uma América nova, de oportunidade para todos, sobretudo para os mais desfavorecidos, estava a chegar. Prometia-se também uma nação mais dialogante e que não entrasse em guerra com os seus inimigos de sempre.

O candidato prometia também fechar Guantanamo e acabar com todas as violações do direito internacional que por lá se cometeram. Obama até apareceu na televisão a assinar o decreto que fecharia a base norte-americana situada na ilha de Cuba. 
Obama prometeu e ganhou só que não cumpriu. 

As eleições de 2008 foram um momento histórico que tivemos o prazer de registar. Também nos demos ao trabalho de apontar os ventos de mudança que surgiriam com a nova administração, mas a pouco e pouco o Presidente foi baixando as expectativas......

Em 2012 arrancou mais uma campanha para as eleições norte-americanas que terão lugar no dia 6 de Novembro. Obama recandidata-se com a América a recuperar lentamente economicamente e com uma boa imagem no plano externo. No entanto, o Presidente dos Estados Unidos vai a votos com uma popularidade baixa, lembram-se do Obamacare?, e a derrota no primeiro debate. Mitt Romney é o candidato republicano. Ele que não teve opositor à altura, já que venceu as primárias de forma fácil, já que os candidatos não foram mais do que simples espantalhos políticos....


É dificil prever quem vai ganhar, embora Obama esteja ligeiramente à frente, no entanto a luta vai ser renhida até ao fim. 

1 comentário:

Pedro Coimbra disse...

Para além de um desejo, uma convicção - será Obama.
Tem quer ser!
Mesmo com erros, com promessas por cumprir, Deus nos livre daquela pandilha republicana.

Share Button