terça-feira, 11 de Setembro de 2012

As mulheres do Norte

Quem costuma ir ao Norte com frequência, como é o meu caso, sabe que o Norte é diferente. A sua paisagem, a sua língua, as suas gentes, tudo é diferente mas tudo é tão bonito. Quem não conhece o Norte não sabe o que é Portugal. 
Portugal é Sul e Norte, mas neste caso, é no Norte que está a virtude. 

No Norte não há hipocrisia fala-se verdade. Se for preciso bater então que se bata, mas se necessário for defender um amigo, então lutemos até ao fim. Costuma-se dizer que "és cá dos meus". Quando assim é, é porque os sentimentos são verdadeiros e não há lugar a facadas nas costas. O Norte tem esta beleza, a beleza da verdade.

O Norte. É assim que os nortenhos falam da sua região. Sem preconceitos ou vergonhas, mas com aquela garra de quem sente orgulho por uma cultura, por uma tradição. Não querem cá saber se melhores ou piores, porque o que interessa é a sua alma, o seu emblema. Não vivem para as estatísticas porque só conhecem uma: a sua própria estatística. 

Ninguém nasce no Porto, em Amarante, em Ponte de Lima ou em Viana. Não. As pessoas nascem no Norte. Apenas e só no Norte, não nascem em mais lugar nenhum seja uma vila ou concelho.

Costuma-se dizer que o Norte é feminino. E se assim é, muito se deve às suas mulheres. As mulheres são do melhor que cá. Nelas encontramos beleza, charme nortenho, a vivacidade das sua linguagem (para o bem e para o mal) e a honestidade de dizerem sempre o que pensam. Ao contrário do que acontece no Sul, a mulher do Norte é mais atraente sob todos os pontos de vista. Da honestidade à rebeldia, passando pela sua vaidade e orgulho. Não há nada mais sexy do que uma mulher do Norte orgulhosa.

Se ficam coradas com um elogio, também não hesitam em dar um estalo quando for necessário. Passeiam a sua vaidade de todas as formas, não se importando com comentários adicionais. A sua linguagem não tem papas na língua e o sotaque conquista qualquer coração. Com uma voz forte e vernáculo à mistura, não há outra em Portugal que tenha tanta vivacidade. 

Por tudo isto, é que as mulheres do Norte são as melhores de Portugal. Não que as do resto do país também não sejam merecedoras de elogios, só que as nortenhas estão um passo à frente, daí serem merecedoras de tantas e tantas crónicas. 

1 comentário:

Leão_da_Estrela disse...

Xiiiiiiii...

Meu caro, Pedro Homem de Melo não diria melhor!

Que post tão serôdio e machista; valha-me Santa Bárbara!