sábado, 29 de setembro de 2012

15.2 - Revoltas Liberais e as Cortes Gerais

As revoluções liberais foram um conjunto de mutações politicas e sociais que no plano ideológico representaram o fim das estruturas do Antigo Regime. 
Associado ao liberalismo está a ideia de progresso baseado na liberdade do indivíduo ou da comunidade contra a autoridade absoluta. Esta poderia ser do rei ou do poder eclesiástico. Os liberais lutavam contra toda e qualquer forma de absolutismo, pelo que o seu principal objectivo era a liberdade individual e colectiva. 

Assentavam no primado da Razão contra a Tradição e eram contra os privilégios de classe. Os principais "pensadores" do liberalismo foram Montesquieu e Rousseau. 

São as revoluções nos Estados Unidos e em França que abrem caminho ao liberalismo um pouco por toda a Europa. 


As cortes gerais e extraordinárias da Nação Portuguesa são também conhecidas como as cortes constituintes  de 1820. Foi o primeiro parlamento português 
Criado na sequência da Revolução Liberal do Porto para elaborar uma constituição para Portugal, os trabalhos decorreram entre 24 de Janeiro de 1821 e 4 de Novembro de 1822 no Palácio das Necessidades em Lisboa.
Este trabalho culminou com a aprovação da Constituição Portuguesa de 1822.

A entrada em vigor desta consituição foi o culminar e implementação da Revolução Liberal no nosso país....

Sem comentários:

Share Button