sábado, 11 de agosto de 2012

Uma medalha de prata é pouco

À entrada para o último dia de Jogos Olímpicos, é tempo de balanços. Nomeadamente a nível de resultados dos Olímpicos portugueses. 
De facto, a obtenção de uma única medalha de prata na Canoagem não foi suficiente para apagar uma má prestação. As expectativas também não eram elevadas mas foram diplomas a mais e medalhas a menos. As esperanças estavam no Judo e na vela. Se o Judo decepcionou, a Vela continua a não passar dos lugares de diplomas. Há muito que os nossos velejadores deveriam obter bons resultados, até porque já andam nisto há bastante tempo e não serve de desculpa o facto de ter havido turbulência na Federação de Vela neste ciclo olímpico.
A nossa prestação em Londres foi marcada por polémicas, maus resultados e as desculpas de sempre. Emc cada participação olímpico, o número de medalhas vai diminuindo. É óbvio que tem de haver apoios, mas os atletas não se podem queixar sempre do mesmo. Existem países que têm menos condições e vão para casa com o saco cheio de bons resultados. Apesar de no geral os resultados serem maus, há que salientar a medalha de prata na canoagem, a dupla Fraga/Mendes, Clarisse Cruz, Jessica Augusto e os Cavaleiros Luciana Diniz e Gonçalo Carvalho. Há que melhorar estas performances no Rio de Janeiro e contar com os regressos dos campeões Nelson Evora e Naide Gomes. Mas há uma surpresa na manga: O rugby de Sevens vai-se estrear.

1 comentário:

francisca disse...

Pois é Francisco se se olhasse mais para o desporto de alta competição com mais apoios talvez isto não acontecesse, mas infelizmente em Portugal desporto é futebol o resto é pura paisagem... temos grandes valores mas nas mais diverdas modalidades desportivas, mas isso não envolve dinheiro como tal são postos na prateleira. Há que mudar mentalidades coisa difícil num país como o nosso. Tb fui desportista e sei o que passavamos...

Share Button