segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Reentré para troika ver

O PSD faz amanhâ a sua reentré política na habitual festa algarvia realizada no Pontal, apesar de ainda o PM ir fazer um discurso lá mais para o fim do mês no encerramento da Universidade de Verão. Esta reentré fica desde já marcada pela alteração do local da festa. Em vez de se efectuar num lugar público como vinha sendo habitual, o discurso do PM será em recinto fechado, mais concretamente no Aquashow. Esta alteração não é alheio o estado que o país atravessa e ainda por cima a questão das SCUTS está bem fresca na memória dos algarvios, sendo prevísivel a realização de um buzinão durante a reentré.

No campo político, espera-se um discurso virado para o futuro, e em especial para as dificuldades que se avizinham. Contudo, Passos Coelho não deixará de fazer referência aos últimos indicadores económicos, sobretudo os que dizem respeito às exportações. Não é de prever que o PM anuncie novas medidas de austeridade, em especial aquelas que terão de substituir os subsídios de natal e férias chumbados pelo Tribunal Constitucional. PPC resguardar-se-à desse aspecto. 

É de esperar que Passos Coelho mantenha a sua linha. Ou seja, passar uma mensagem de esperança e de confiança. No fundo é o que o PM tem feito ao longo do seu curto mandato. É possível vencer a crise, necessidade de mudar de vida e criar as condições para que o país arranque definitivamente rumo ao crescimento. Para isso é necessário algumas mudanças, sobretudo a nível ministerial, mas tendo em conta que joga em casa, Passos Coelho não irá criar fantasmas numa noite de festa.

Tendo em conta que Passos Coelho bate pouco na oposição nos seus discursos, não se antevêem grandes golpes para António José Seguro.

O que o PM irá fazer é um discurso de confiança e esperança, isto para mostrar à troika (que virá a Portugal para mais uma avaliação), que o país está empenhado em cumprir o assinado. Mais do que isso, Passos Coelho quer passar a ideia que os portugueses estão com ele, apesar das enormes dificuldades por que estão a passar. 

Não acredito que Passos Coelho vá falar muito do OE 2013. Isso ficará para outras núpcias, principalmente  para uma comunicação ao país. Em tempo de férias, o PM não quererá trazer más notícias aos portugueses mas sim trazer esperança num futuro que se espera sombrio, mas que no entender do lider laranja será alegre.

Sem comentários:

Share Button