sábado, 4 de agosto de 2012

Férias atribuladas

Esta fotografia foi retirada da edição online do Expresso. A reportagem é em torno das férias do Primeiro-Ministro. Em termos jornalísticos, as férias de um governante não tem interesse nenhum para o grande público. As pessoas não estão minimamente interessadas em saber o que faz um político nas horas vagas. No entanto, quando se trata do Primeiro-Ministro a situação é diferente? Nem tanto. Isto porque as pessoas  têm de aturar o PM todos os dias do ano, pelo que precisam de descanso, sobretudo durante as férias de verão, até porque sabem quando regressarem terão de aturar mais medidas de austeridade. 

Este jornalismo de cuscovilhice há muito que devia ter acabado em Portugal, sobretudo em Jornais de referência como é o caso em questão. Contudo, percebe-se que nesta altura, dada a escassez de notícias, seja necessário agarrar o leitor a qualquer coisa. E nada melhor do que mostrar a vida privada do Primeiro-Ministro para vender exemplares. No fundo, as pessoas perguntam se ele é diferente quando "despe" o fato de Primeiro-Ministro.

Dificil deve ser ir de férias com as objectivas atrás. 

Sem comentários:

Share Button