sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Discurso de risco

Onde que já ouvimos isto? No fim do consulado Sócrates.
Prometer uma viragem económica já no ano que vem é arriscado. Passos Coelho pode ser criticado no futuro por ter feito tal afirmação. Ninguém se esquece das trapalhadas do antigo PM e de alguns dos seus Ministros relativamente a este tema. Lembram-se quando estava o mundo em crise e Portugal avançava na direcção do crescimento?

Ora bem, parece que o actual PM está a seguir as mesmas pisadas do seu antecessor. Apesar das avaliações positivas da troika, ainda é cedo para cantar vitória. Contudo, todos sabemos que o regresso aos mercados está previsto para daqui a um ano mas isso não signifique que a crise acabou, até porque é importante reduzir a taxa de desemprego bem como combater outros indicadores negativos. Além do mais, a situação na Europa não é boa. O espectro da bancarrota ainda paira na Grécia e a Espanha continua a pedir dinheiro emprestado, sendo que a Itália está no fio da navalha.

Não são apenas os indicadores nacionais que são desfavoráveis, mas os ventos por essa Europa continuam instáveis. As eleições dos Estados Unidos em Novembro próximo podem ser importantes para uma hipotética recuperação na Europa, mas no que toca a Portugal ainda é preciso algum tempo.

Ao contrário do que vem sendo habitual, Passos Coelho não está a ser cauteloso, pelo que no próximo ano estas declarações podem virar-se contra si. E como explicará o PM se for necessário implementar mais austeridade? É que a austeridade não está a resultar..............

Sem comentários:

Share Button