Etiquetas

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

derrapagens políticas

Hoje ficamos a conhecer a derrapagem orçamental. Ao contrário do que foi dito por Passos Coelho a situação em Portugal não é famosa, nem poderia ser dado os numeros que são apresentados aos portugueses. 
Contudo não é só de derrapagens orçamentais que estamos a falar. O problema com que nos deparamos tem a ver mais com uma derrapagem política. Ao contrário do que seria expectável estamos a assistir a uma fuga para a frente por parte do executivo liderado por Passos Coelho, não querendo de maneira nenhuma criar um certo pessimismo na sociedade portuguesa. No entanto às vezes é preciso falar verdade para com o seu povo. 

Se o Governo optar por mais aumento de impostos é sinal que a governação não vai bem. A troika dirá de sua justiça mas a reentré social-democrata não será fácil até porque são duas as linhas de ataque por parte da oposição:  em primeiro lugar a questão da derrapagem orçamental e em seguida o aumento de mais medidas de austeridade. Com estes dois factores o Governo não vai ter margem para responder e sobretudo para errar, porque infelizmente para nós as previsões governativas não estão a bater certo. Oxalá que isso não fosse uma realidade.

O problema de fundo é que o governo não tem coragem para pedir mais tempo à troika sob pena de isso ser visto como um falhanço político a nível internacional. A verdade é que por cá a credibilidade do executivo vai baixando e daqui a 3 anos há eleições.......

Entre pedir mais tempo à troika ou descer nas sondagens, eis a espada e a parede de Passos Coelho

Sem comentários:

Share Button