Etiquetas

sexta-feira, 6 de julho de 2012

A razão ainda está do lado de Passos Coelho

O tribunal Constitucional vem alegar o principio da equidade e da igualdade para considerar os cortes nos subsídios uma inconstitucionalidade. Desde cedo se percebeu que a jogada de Passos Coelho tinha sido um erro. Apesar de considerar que a medida do PM é boa para o futuro, acho que o PPC correu um grande risco ao mexer naquilo que é a subsistência mínima dos funcionários publicos que já ganham mal neste país. No entanto, acho que todos os trabalhadores devem estar abrangidos por esta norma e não apenas os funcionários publicos.


A decisão do tribunal vem dar razão àqueles que durante meses criticaram esta medida como por exemplo e esquerda mas principalmente António José Seguro. O lider do PS sempre afirmou que havia outros caminhos que não os tomados pelo PM. Contudo, a politica de PPC é acabar de vez com os subsídios aos funcionários publicos e a conversa da crise foi apenas uma justificação para fazer algo que há muito estava em mente na cabeça do PM. Só que, e como se viu pelo acordão; em Portugal é dificil mudar mentalidades, especialmente quando toca a mexer nas regalias dos funcionários do Estado. Não há coragem para acabar com certas vergonhas que passam pelo enorme desperdício de dinheiro. Note-se que Mariano Rajoy está a ponderar acabar com o subsidio de Natal em Espanha para fazer face ao défice. Também no país vizinho, o que um governo socialista fez mal tem de ser corrigido mais tarde por lider de direita.

Esta decisão levantará enorme polémica nos próximos dias mas não haja duvida que Passos Coelho perdeu em toda a linha. Até porque a alternativa irá ser a subida dos impostos, muito principalmente do IRS. Ou será que o PM vai ter a coragem de obrigar os trabalhadores do sector privado a fazerem o mesmo sacrificio? Se o conseguir a falta de equidade e igualdade pronunciada no acordão do TC acabará de imediato.  E a esquerda aplaudirá.
.


Sem comentários:

Share Button