quarta-feira, 4 de julho de 2012

Que tem a dizer Paulo Portas?

O silêncio de Paulo Portas e do CDS em relação aos vários casos com que Miguel Relvas tem sido confrontado, é um sinal estratégico muito inteligente e que tem em vista um possível aproveitamento nas próximas eleições. Se a crise continuar e o país estiver pior em 2015, o povo vai mostrar vontade de mudar de governo. Como não estou a ver o PSD fazer uma coligação pré-eleitoral, é natural que os sociais democratas percam votos. Apesar de ser parceiro de coligação nesta legislatura, ainda não vimos o CDS a defender o governo nas questões mais melindrosas, nomeadamente na questão Relvas. Quem fez a defesa publica do ministro foi apenas e só o Primeiro-Ministro. Também é verdade que a maioria do PSD não morre de amores pelo nº2 de Coelho, mas quanto mais o PSD sofrer mais ficará para os populares. E este mais ficará, tem a ver, não só com votos mas também com credibilidade e uma imagem positiva.

Portas sabe muito bem proteger-se a si, aos seus colegas de partido que estão no governo mas também à bancada centrista que suporta a maioria. No fundo é: "não se metam nos problemas dos outros".

2 comentários:

Anónimo disse...

Caro Senhor,

O Jose Antonio Seguro tambem tirou o curso na farinha amparo! Nao acreditam?? Tentem saber em que Universidade ele tirou o curso, em quantos anos e com que media! Estamos bem entregues. E pior: eu fui docente na UniversidadeLusiada e o Passos Coelho tirou o curso como o Socrates: num fim de semana! Malditos Jotazinhos!

Francisco Castelo Branco disse...

mas como é que deixam isso aconteceR?

Share Button