Etiquetas

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Que se lixe o voto

Estas declarações de Passos Coelho soam a falso. Não estando em causa a honestidade e carácter do Primeiro-Ministro, não acredito que na hora de se aproximarem as eleições, o governo pense desta maneira. Não há nenhum governo do mundo que não se importe com as eleições. Passos Coelho nesta altura ainda pode dizer isto, contudo se cumprir os 4 anos, dificilmente vai manter o discurso. 

As palavras proferidas por PPC é o normal em política. Primeiro menospreza-se o acto eleitoral em favorecimento do superior interesse nacional. No entanto, com o aproximar da hora da verdade já se governa em função das eleições e algumas medidas são para satisfazer o povo. Aposto que durante os próximos dois anos iremos ter mais austeridade, sempre com a justificação da imposição da troika. Chegados a 2014, teremos a possibilidade de aliviar o cinto, porque o esforço foi enorme e é justo recompensar o povo pelos sacrifícios.

Contudo existem dois aspectos que podem fugir ao governo: Se a austeridade continuar não é crível que o executivo cumpra o mandato até ao fim. Mesmo que o governo fique até 2015, o povo vai penalizar nas urnas as medidas de austeridade aplicadas. Porque no dizer deles,  os sacrifícios não foram distribuídos pelas aldeias com a mesma equidade e justiça. 

4 comentários:

francisca disse...

Bem esteve muito mal PPC
1º o tipo populista de linguagem não se coaduna a um 1ºM não feria os ouvidos se fosse um 1º de ideologia comunista de quem tudo se espera...
2º estava a mandar lixar o povo que o elegeu só lá está como 1º porque houve eleições...
Parece que está a perder o rumo, já vi atitudes similares o que começa a ser preocupante, não estamos em condições de partir para novas eleições mas, não acredito que com certas atitudes se mantenha até 2015.

Francisco Castelo Branco disse...

o termo populista não é nada apanágio de Passos Coelho.

francisca disse...

por não ser apanágio de PPC é que fere...se fosse Sócrates era tolerável assim, foi infeliz tal como a pieguice do passado e muitas outras que o nosso 1º anda a atirar.

francisca disse...

por não ser apanágio de PPC é que fere...se fosse Sócrates era tolerável assim, foi infeliz tal como a pieguice do passado e muitas outras que o nosso 1º anda a atirar.

Share Button