Etiquetas

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Os 5 olímpicos

Os cinco atletas preparam-se pela primeira vez para os jogos olímpicos. É a sua primeira participação neste grande evento e todos apostam em fazer boa figura, sabendo de antemão que terão de ultrapassar a ansiedade, o nervosismo de uma estreia bem como a inexperiência, factor importante nos Jogos Olímpicos. No fundo, não são todos que conseguem lidar bem com a pressão. 
De cinco continentes, os atletas que apresentamos têm como objectivo participar mas não descuram lutar por uma medalha. Que seja a de Ouro.

Da América do Sul vem Leonardo Javeli. Jogador de futebol, representa a Argentina nestes jogos. O seu sonho é fazer boa figura em Londres para depois se transferir para um grande clube europeu e vir a tornar-se uma estrela. Sabe de antemão que o futebol não é uma das modalidades mais importantes nos jogos, no entanto e em período de transferências, Leo sabe que muitos olheiros dos principais clubes europeus estarão em Londres à procura de um diamante. 

Mais a Norte temos Sarah Anderson. A nadadora quer impressionar o mundo obtendo o recorde de medalhas possíveis. No entanto, sabe que não vai ser fácil, porque terá opositoras bastante conceituadas e no mundo da natação a experiência é crucial para se obter uma vitória. No entanto, antes dos jogos de Pequim ninguém sabia quem Michael Phelps era. Volvidos quatro anos, o norte-americano é respeitado dentro e fora de água. Tal como Leo, Sarah vem com o sonho de ganhar o ouro, até porque isso era uma forma de ajudar a sua família. Talvez não consiga em Londres, mas Sarah sabe que terá mais oportunidades, nomeadamente em 2016 no Rio de Janeiro. 


Do continente africano chega Hemiak Zabele. O africano é a nova revelação dos 100 m. Aproveitando a ausência de Usain Bolt e do português Francis Obikwelu, Zabele quer aproveitar para conquistar a medalha de ouro e bater o recorde olímpico pertencente a Bolt. A jovem promessa apelidado de "o lança", disse recentemente numa entrevista a intenção de fazer melhor do que Bolt. Na mesma entrevista assegurou que depois dos Jogos de Londres, Usain Bolt jamais seria lembrado. Muitos consideram Zabele arrogante, devido à sua idade e à forma como está a provocar Bolt. A falta de respeito demonstrada perante um super campeão, está a deixar o mundo do atletismo em profundo estado de choque. No Estádio Olímpico de Londres, Zabele terá uma recepção hostil, assegurou uma fonte ligada aos Jogos. Será que ele vai calar cerca de 80.000 mil pessoas?

Do Uzbequistão vem Yuri Zhebanov. O lançador do Dardo ambiciona um lugar na final, mas tudo fará para estar entre os três primeiros. Conhecido por ter problemas extra desporto (já esteve preso duas vezes), Zhebanov quer limpar a imagem recentemente deixada nos ultimos campeonatos do mundo, onde ameaçou um juiz. O seu acto levou a uma suspensão, contudo não evitou a presença nos Jogos de Londres. À semelhança de Zabele também terá uma recpeção hostil quando entrar no Estádio Olímpico de Londres, até porque o juiz em causa era de nacionalidade britânica.

Por fim, do continente dos cangurus temos a honra de apresentar Anna Morrison. A espadista, campeã do mundo de sub-23 chega a Londres com enormes ilusões. Curioso é que esta atleta já treinou por diversas vezes no Ginásio Clube Português, tendo ensinado algumas das suas técnicas aos futuros craques da esgrima. Anna é a atleta mais nova de todos os presentes. Tem apenas 17 anos mas conseguiu a qualificação graças a uma vitória perante uma adversária de 30. 

5 atletas à procura do sonho em Londres. Cinco histórias diferentes mas um objectivo comum: alcançar a glória e pelo menos durante quatros anos sentirem o orgulho do sucesso.


Sem comentários:

Share Button