segunda-feira, 23 de julho de 2012

A crise do Individualismo social

A crise em que mergulhamos profundamente está associada ao Ser humano. Estaremos cada vez mais egoístas?

Não é difícil perceber as causas dos problemas porque vivemos. E não me venham falar em maus governos, sociedade corrupta ou crédito a mais. Fomos nós que provocamos isto. Tal como aconteceu noutras ocasiões, a origem das crises deve-se ao egoísmo que vai crescendo dentro dos humanos. 

O nosso Eu já não consegue viver em sociedade. O termo "colectivo" já não figura entre as principais no abc das pessoas. O interesse individual está claramente acima das necessidades do colectivo. Assim, trabalha-se em prol do próprio desenvolvimento intelectual em vez de se prosseguir o bem comum. 

Este sentimento leva ao natural declínio das sociedades, que só funcionam plenamente se todos estiverem unidos em prol de um único objectivo. 

A nossa sobrevivência depende de pertencermos ou não ao grupo. Nunca poderemos agir unica e exclusivamente visando os nossos objectivos, porque se assim for, podemos colidir com interesses particulares de outrem. Ao agirmos de forma egoísta estamos muito provavelmente em vias de prejudicar os outros.

Apesar das questões financeiras e sobretudo políticas, o cerne desta crise está muito relacionado com o pensamento individual de todos. Os problemas que vivemos não podem estar dissociados da alteração de comportamentos dos seres humanos nos dias que correm. Não é por acaso que hoje muito se fala da "lei da selva". 

A Sociedade de Hoje está direccionada para enfrentar os problemas decorrentes desse mesmo individualismo.

1 comentário:

daga disse...

Gostei do texto,Francisco! É bem verdade que o individualismo exagerado que caracteriza a sociedade de hoje (já nem damos pelos outros na rua - com os phones do mp3 etc enfiados nos ouvidos) impede o comportamento social que visa o bem comum! Temos de voltar a pensar nos interesses colectivos!

Share Button