Etiquetas

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Quem terá mais ajuda do FMI?

Portugal e Espanha decidem a passagam à final do Euro 2012 de futebol. Este é um derby ibérico que se tem repetido ao longo dos ultimos dez anos. Nos dois ultimos dois jogos o saldo é um empate, pelo que o resultado de hoje vai desempatar a favor de uma das selecções.

Não é apenas a carga futebolistica que está em causa no relvado de Donetsk mas também há um facto curioso que entra hoje em campo. Ambos os países são governados pela Direita e as duas nações estão sob a alçada do FMI, embora os espanhois não terão que ser condicionados pelas medidas de austeridade. Também neste aspecto nuestros hermanos são favorecidos em relação, esperamos é que o turco Cakir não esteja sob influência do FMI e da senhora Merkel.  

Por tudo isto, os dois países ficarão parados durante 90, 120 ou até minutos para festejarem uma vitória que lhes trará enorme alegria, ajudando a esquecer por poucos momentos é certo, o momento dificil que atravessam. A Espanha é campeã da Europa e do Mundo mas entra sempre com "ganas" de ganhar e Portugal há muito que procura o tão ambicionado título e nunca como agora está mais perto de consegui-lo.

Infelizmente tanto Espanha como Portugal poderão ter que vir a enfrentar a poderosa Alemanha na final. Aí será dificil alcançar uma vitória pois a influência de Merkel ainda é grande. Assim resta-nos vencer La Roja e esperar que os italianos (também eles em vias de pedir ajuda...), ganhem aos Alemães. No fundo, gregos, irlandeses, espanhois e portugueses estarão amanhâ com Squadra Azzura.

Do ponto de vista futebolistico, Portugal não tem que temer a Espanha, apesar do tiki-taka, embora com menos velocidade e mais previsibilidade. No entanto, nós cá contamos com a Padeira, com Nuno Gomes, mas essencialmente com a estrela do momento.

Querem apostar que se Portugal vencer a palavra crise vai deixar de ser pronunciada quase diariamente? Bom mas hoje não é dia para pensarmos no défice, nas contas públicas nem nas mais que prováveis medidas de austeridade.

Há quem diga que  aquele perder, será o primeiro entre os dois a cair na bancarrota. Não foi por mero acaso que a Grécia foi a primeira a ficar fora do Euro.

Sem comentários:

Share Button