Etiquetas

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Quando a união faz a força

A vitória de Portugal sobre a Holanda e o apuramento para os Quartos-de-final foi uma demonstração de como a união faz a força e que só remando todos para o mesmo lado é que se alcança o sucesso. Por vezes, quando há espírito de equipa e união nem sempre se consegue ganhar, mas no desporto como na vida o mais importante é dar tudo.
Em contraste com a selecção nacional que vestiu o fato macaco aliando uma qualidade técnica dos seus jogadores, a Holanda é o contrário, como se percebe pelas declarações de Van der Wiel. E que mesmo estando rodeado de estrelas, senão houver uma "solidariedade" dificilmente se chega ao objectivo proposto. No futebol e no desporto é cada vez mais assim, tendo em conta a diminuição das diferenças entre as colectividades. Também na vida é espírito de equipa para se conseguir algo. Não basta o individualismo nem os egocentrismos. Quando alguém vence, é porque "uma equipa" está por detrás. Daí que seja de louvar a atitude de Ronaldo ao ter recebido o Prémio de melhor jogador do encontro, bem como as declarações após a má exibição frente à Dinamarca. Do melhor do Mundo ouvimos sempre a palavra "equipa", e isso nem sempre acontece quando noutras áreas uma personalidade se destaca à custa do trabalho.
Seja no desporto ou na vida, ninguém ganha sozinho como também não se pode ser isolado após as derrotas.
A metodologia do treino está cada vez mais virado para o colectivo do que para arranjar soluções para que alguém  tire algum coelho da cartola.
Caso esta mentalidade se mantenha e aproveitando as qualidades individuais dos nossos jogadores, o caneco pode vir para Lisboa.

Sem comentários:

Share Button