Etiquetas

domingo, 17 de junho de 2012

Olhar a Semana - a primeira moção

Completados que estão um ano sobre o mandato do executivo liderado por Pedro Passos Coelho, eis que o PCP apresenta a sua primeira moção de censura. As dificuldades que o país atravessa a isso obriga, e ainda para mais com o espectro da falência da Grécia a pairar.

A jogada do PCP é de mestre e retira o protagonismo ao Bloco de Esquerda, que de certeza absoluta já tinha algo do género preparado na manga para daqui a um ano. Como o PS ainda não faz parte deste filme, até porque a apresentação de uma moção de censura iria contra o memorando da troika assinado pelos socialistas, cabe aos comunistas iniciarem e agitarem as águas. Perante esta atitude, pode vir a existir uma reacção por parte dos sindicatos, sendo que as manifestações podem vir a aumentar.

Em termos práticos, esta moção não vai ter efeitos até porque de momento, a coligação respira saúde, isto para além das avaliações da troika estarem a ser positivas. Contudo, no plano da especulação político, a iniciativa dos comunistas pode vir a "agitar" algumas personalidades do PS mais desalinhadas com a actual liderança socialista. É de prever que António José Seguro se abstenha na votação mas que aproveite para atacar o governo PSD-CDS.

Convêm sublinhar que para inicio de legislatura, esta moção é um mau sinal para o governo. Não tanto pelas consequências imediatas mas por aquilo que poderão ser as tormentas do futuro. Não tem sido fácil a Passos Coelho governar nestas condições, mas tem conseguido aguentar o barco.

Sem comentários:

Share Button