quinta-feira, 28 de junho de 2012

À espera das facas afiadas e dos apoiantes da Rep.Checa

Depois de consumada a derrota de Portugal ( os espanhois são melhores e perante esse facto nada há a fazer....), chega a hora de fazer o balanço ( muito positivo claramente...) e começar a preparação rumo ao Brasil 2014. Convêm que a fase de qualificação não seja tão sofrida como a que foi para chegar ao Euro 2012, sob pena do capital de credibilidade e qualidade não se perder rapidamente. É preciso no entanto, mudar alguns paradigmas do futebol português, porque ha existirem mais soluções alternativas ao 11 inicial, Portugal poderia ter abordado o jogo de ontem com outro risco, mas o cansaço não permitiu.

Feitas as contas nacionais e do regresso a casa, todos à espera que Paulo Bento meta tudo cá para fora em relação às criticas que antecederam o Campeonato da Europa. O seleccionador nacional prometeu e vai cumprir. Será numa entrevista que ele próprio já anteveu que vai dar.....mesmo antes de ter sido convidado. No fundo, Bento convidou-se a si próprio para ir à Televisão contar tudo e pôr as coisas nos nomes.

Agora sim vem a melhor parte da participação portuguesa do campeonato da Europa. Aquele momento em através da Comunicação social se revelam factos interessantes que por certo estiveram por detrás das derrotas portuguesas. E não me venham falar que o Charisteas ou as bolas nos postes são explicação para tudo, porque de facto quando é preciso vencer, ou seja quando é preciso matar, Portugal perde sempre.

Após a estadia nas mui distantes Polónia e Ucrânia, regressamos ao nosso país e à sua pequenez. Todos estamos à espera do que Bento vai revelar. Com isso irá abrir-se uma nova frente de polémica e troca de palavras entre os responsáveis do nosso futebol. São eles próprios que desestabilizam e fazem a bola andar para trás. Em vez de se preocuparem com a formação e outras questões, o mais importante é dar entrevistas para abrir uma frente de batalha completamente desnecessária. Ora, Paulo Bento apesar do excelente Europeu não pode estar isento de culpas. Todos já o conhecemos dos seus tempos do Sporting em que "só" ganhava Taças e segundos lugares. Não quero retirar o mérito ao seleccionador mas ele devia aproveitar este excelente momento para unir as pessoas à volta da Selecção. Com as futuras declarações, Bento só vai afastar as pessoas da equipa nacional e criar divisões. Parece que a união só serve nos bons momentos e quando estamos longe de Portugal. Quando voltamos a este cantinho, tudo o que foi aprendido lá fora rapidamente é esquecido.

Apesar da curiosidade em saber quem é que esteve de facas afiadas e com cachecóis da Republica Checa, acho que Paulo Bento devia lidar bem com as críticas e seguir o trabalho rumo ao Mundial 2014.

Sem comentários:

Share Button