Etiquetas

sexta-feira, 4 de maio de 2012

A solução socialista

Ao contrário do que aqui se diz, do que Seguro afirma ou mesmo o próprio Hollande dá a entender, um regresso do socialismo a França não será benéfica para Portugal. Entre as políticas rígidas de Sarkozy e o despesismo de Hollande venha o diabo e escolha, mas neste momento é preferível seguir um caminho de rigor e austeridade.
Neste momento, o que o país precisa é de estabilidade tanto a nível interno como externo, pelo que uma mudança de política na Europa seria desaconselhável. A provável vitória de François Hollande no próximo Domingo vai originar novos conflitos dentro da zona euro e na própria UE. Dificilmente Hollande e Merkel conseguirão um entendimento conjunto.
Também não considero que o habitual egocentrismo francês mude consoante a cor política que habita no Palácio do Eliseu.
Esta ideia apontada por David Marsh, parece não ter cabimento na Europa XXI e no Mundo globalizado, dominado pelos mais fortes e com os mais fracos a terem que se subjugar, até porque não considero que o habitual egocentrismo francês mude consoante a cor política que habita no Palácio do Eliseu.
Hollande pode parecer, mas não é ele que vai mudar o funcionamento das regras do jogo a meio.

Sem comentários:

Share Button