quinta-feira, 24 de maio de 2012

Relvas e a história da carochinha

Em menos de um mês, o todo poderoso Ministro dos Assuntos Parlamentares e braço direito de Passos, vê o seu nome envolvido em questões política que em nada o favorecem e descredibilizam o governo PPC. O tema das secretas e agora as alegadas pressões sobre uma jornalista do Publico, levam Relvas ao banco do Parlamento para responder a questões resultantes dos respectivos inquéritos.
Como já afirmei será PPC quem fica a perder com esta chamada e não propriamente Miguel Relvas, já que na hora de votar quem vai ser recordado é o PM. O Governo atravessa a sua fase mais complicada e o alvo a abater é o Ministro com mais influência. Assim sendo, não haverá uma "chicotada psicológica" no Governo mas um ajuste de contas na hora da votação.
Relvas não vai ao Parlamento, mas à ERC. Não é bem a mesma coisa, mas para já, da ira dos deputados conseguiu escapar.........
Não se entende como é que Passos Coelho pode afirmar que o Governo não faz pressões, sendo que todos sabemos que esta é uma prática recorrente em todos os governos.....
A frase de Passos Coelho faz-me lembrar um episódio da Série "YES, Minister", em que o Ministro tenta a todo o custo que uma notícia não seja difundida e ao que o director da BBC responde " a BBC não aceita qualquer tipo de pressões ou chantagens vindas do governo".....
Mas no fim a história é outra.....

Sem comentários:

Share Button