domingo, 13 de maio de 2012

olhar a semana - a Grécia por um fio

A semana que agora termina fica marcada pelas inúmeras tentativas para se formar um governo, após as eleições gregas de domingo passado. A derrota do PASOK e a vitória da Nova Democracia pareciam dar um novo alento ao povo grego, só que o surpreendente 2º lugar do Syriza ( o BE local), baralhou as contas para o  futuro. 
À grave crise financeira que se vive naquele país, junta-se um problema político que pode vir a ditar a saída  do Euro. É curioso que não foram os planos de austeridade a gerar esta situação, mas sim o facto de não ser possível formar um governo de unidade nacional para ultrapassar esta mesma austeridade que não depende da vontade ideológica de quem está no Executivo, mas sim da União Europeia, FMI e BCE. A Grécia não sobreviverá sem cortes porque não tem dinheiro, mas as medidas impostas estão a ditar sua falência económica e política. 
No fundo, o que veio baralhar as contas e a possibilidade de se realizarem novas eleições, foi o resultado do Syriza que se intrometeu nos partidos mais do centro. É o aumento de votos na Esquerda radical que coloca tudo em causa, sendo que se a Grécia tiver de sair do Euro, é uma vitória para aquele partido.

Sem comentários:

Share Button