quarta-feira, 30 de maio de 2012

Olha o espião!

A história das secretas revela o que de mau existe no nosso país: corrupção, inveja, luta por protagonismo, tráfico de influências e outros mais.
No meio do caso Relvas, surge Pinto Balsemão, Ricardo Costa e a guerra Impresa/Ongoing. No fundo, o que acaba por ser uma luta empresarial acaba nas mãos do poder político, como se uma briga entre dois irmãos tivesse de ser resolvido por um PM ou um qualquer Ministro responsável pelas Brigas dos Mais Novos.
O mais preocupante é notar a fragilidade de qualquer instituição perante o poder do Governo, seja ele qual for. Para mandar alguém para a rua ainda é preciso dar uma palavrinha ao "amiguinho". Nesta trapalhada toda, o amiguinho é Relvas, mas em governos anteriores já passaram por esse papel Armando Vara ou Jorge Coelho. Infelizmente, no futuro continuaremos a ter alguém que tão bem interpreta o famoso "braço direito", ou como se costuma dizer "domina o aparelho". Não é com audições parlamentares que a vergonha cai, embora estas possam ajudar a esclarecer alguma coisa, mas tudo vai ficar na mesma como sempre acontece no nosso país.
É intrigante verificar quão debil são os nossos sistemas de informação e porque razão se anda a investigar um director de um jornal quando a atenção devia estar toda nas questões de segurança interna e externa. Vão rolar cabeças? Não me parece que alguém as queira cortar....

Sem comentários:

Share Button