Etiquetas

segunda-feira, 28 de maio de 2012

o sentido patriótico de pagar impostos

A directora geral do FMI, Christine Lagarde decidiu abrir uma frente de batalha com o povo grego. Achar que o problema da dívida grega se resolve com o pagamento integral dos impostos é mesmo de alguém que não tem qualidade para ser directora geral de uma grande instituição financeira a nível Mundial.
Como é natural, as reacções não foram as melhores e numa altura de divisão política na Grécia, todos os partidos da direita para a esquerda, se uniram para criticar Lagarde.
Numa coisa os gregos estão unidos : na sua dignidade, integridade e honorabilidade. Não se pode colocar agora a honestidade dos gregos por causa da iminente declaração de falência, mesmo que a situação política não seja a melhor. A verdadeira questão não é o não pagar os impostos, mas saber para onde vai o dinheiro que todos os contribuintes estão sujeitos a suportar. É pelo segundo facto e não por causa do primeiro que países como a Grécia, Portugal e outros tiveram de recorrer à ajuda financeira. Houve desperdício mas a corrupção não pode estar dissociada da crise que atravessamos.
A substituta de Dominique Strauss Kahn não tem sido muito feliz neste inicio de mandato.
Numa fase em que Sarkozy há muito que abandonou o Eliseu, a sua antiga Ministra poderia muito seguir o mesmo caminho. Pelo menos é esse o desejo de todo o povo helénico....

Sem comentários:

Share Button